O carneirinho vivo estava envolto em plástico. Algumas semanas depois, os cientistas não podiam acreditar no que viam.

Pesquisadores no Children’s Hospital of Philadelphia (Hospital Infantil da Filadélfia), nos Estados Unidos, alcançaram um feito científico: eles criaram um útero artificial e o utilizaram para gestar um carneiro desde os primeiros estágios da gravidez até ele ter se desenvolvido completamente depois de algumas semanas. A mamãe ovelha não estava por perto quando esse carneirinho “nasceu”. Essa é uma nova forma de tecnologia na área da medicina que logo poderá ser usada para ajudar a manter bebês humanos prematuros vivos.

Os médicos e pesquisadores recriaram um útero usando uma bolsa plástica selada e esterilizada, cheia de uma solução eletrolítica. O coração do carneiro bombeava sangue através do cordão umbilical artificial para dentro de um dispositivo de troca de gás, onde era enriquecido com oxigênio.

Depois de 105-120 dias de gestação (cerca de 23 semanas numa gravidez humana) os fetos de carneiro eram colocados no útero artificial. Quatro semanas depois, os pulmões e o cérebro dos animais de teste estavam completamente formados; eles podiam abrir os olhos, engolir, se movimentar, e a primeira camada de lã em seus corpos até já tinha crescido.

O útero artificial poderia melhorar drasticamente as chances de sobrevivência para bebês humanos nascidos antes da 15ª semana de gravidez. “Essas crianças têm uma necessidade urgente de uma ponte entre o útero da mãe e o mundo exterior. Se nós pudermos desenvolver um sistema de suporta extra-uterino e maturação de órgão por apenas algumas semanas, nós podemos melhorar dramaticamente os resultados para bebês extremamente prematuros”, explicou o pesquisador Alan Flake.

Você pode descobrir mais sobre esse incrível experimento neste vídeo (em inglês):

Os cientistas esperam ter novas tecnologias adaptadas para uso humano dentro de 3 a 5 anos. Quando eles tiverem sucesso nisso, uma nova era será introduzida, onde os bebês prematuros ganharão semanas importantes necessárias como base do desenvolvimento de sua saúde.